Você não pode sair de casa sem beber um cappuccino duplo? E você não pode sobreviver a duas horas de reunião sem o seu fiel café expresso? Independente dos benefícios que o café pode lhe trazer o que você mais quer é não se dar ao luxo de perder seu tempo bocejando pelos cantos. Pois saiba que a história mostra que alguns dos seres humanos mais bem sucedidos da história tinham a mesma necessidade por café que você. Confira abaixo 5 Gênios apaixonados por café:

Johann_Sebastian_Bach-243x300

1. Johann Sebastian Bach escreveu uma ópera sobre sua obsessão por café.

Em 1700, a mania do café tomou conta da Europa. Todo mundo estava apreciando a bebida: aristocratas, poetas, pintores. Foi considerado como a ?Selfie? da época. Bach aderiu a tendência compondo inclusive uma pequena ópera para homenagear a bebida, a Cantata do Café. Para ele o sabor do café era mais bonito do que mil beijos, mais doce do que o vinho Moscatel!

Portrait of Ludwig van Beethoven by Josef Karl Stieler

2. Ludwig Van Beethoven tomava seu café com exatamente 60 grãos por xícara.

O notoriamente temperamental Beethoven uma vez ao afugentar uma visita indesejada lhe fez uma pergunta de forma irônica ?Você não vai tomar uma xícara de café?? O famoso compositor era obsessivo por café, tanto que colocava exatamente 60 grãos na xícara ao preparar sua bebida.

ben_franklin-254x300

3. Benjamin Franklin tomava grandes decisões nos cafés de Londres.

Enquanto vivia em Londres, Franklin viveu a doce vida das cafeterias, locais onde ele realizava reuniões políticas, jogava xadrez ou simplismente ouvia boas conversas. Sempre o empresário industrial, Franklin comercializou seus próprios grãos de café.

voltaire_1-257x300

4. Voltaire chegou a beber entre 40 e 50 xícaras de café em um único dia.

Voltaire, o famoso humorista que escreveu ?Candide?, é talvez um dos maiores viciados em café da história. Ele teria consumido uma certa vez entre 40 e 50 xícaras de café em um dia, aparentemente de uma mistura de chocolate-café. Ele viveu até os oitenta anos, embora seu médico lhe tenha aviso de que seu amado café iria matá-lo.

Honoré-de-Balzac-o-lirio-do-valle-obra-243x300

5. Balzac dizia que quando o café caia em seu estômago sias ideias surgiam como um combate de guerra.

Balzac não poderia colocar a caneta no papel, sem uma caneca de café ao seu lado. Quem melhor para descrever a bebida do que ele? Ele alegava que o café lhe dava uma ?energia incansável?, bebeu inúmeras xícaras para alimentar sua escrita. Incluiu a ?cura para o bloqueio do escritor? para a longa lista de benefícios do café.

As melhores máquinas de café estão no RS Café ? São Paulo e Campinas. Conheça.

Máquinas de Café em São Paulo