Aquele cafezinho durante o dia sempre rende bons momentos, não é? Mas você sabe como a planta chegou até o Brasil e ganhou destaque na rotina dos brasileiros, além de proporcionar ao país o título de maior exportador mundial?

Terceira bebida mais consumida no mundo, o café é originário da África e iniciou sua expansão mundial em países da Europa. Foi trazido para as Américas e Estados Unidos em meados de 1670. No Brasil, a planta chegou por volta de 1720, através do Sargento Francisco de Mello Palheta, que trouxe uma muda da Guiana Francesa. O primeiro contato do café em nosso território foi na cidade de Belém, no estado do Pará, porém, seu cultivo nessa região não foi difundido. Após chegar às capitais São Paulo e Rio de Janeiro, espalhou-se rapidamente devido ao nosso clima favorável à plantação.

Até o final do século XVIII, o Haiti era considerado o maior exportador do grão. Porém, nessa época, o país entrava em crise devido a uma longa guerra de independência contra a França, o que prejudicou sua manufatura. Foi nessa época que o Brasil aumentou consideravelmente a produção e, ainda que em pequena escala, passou a exportar o produto e começar a ganhar destaque no cenário internacional. Em 1845, éramos responsáveis por 45% da produção mundial.

A vez do Brasil

Por quase um século, o café foi a grande riqueza do nosso país. O comércio da planta possibilitou expressivo crescimento nacional, acarretando no surgimento de cidades e ferrovias como forma de viabilizar a produção e facilitar seu escoamento. Ultrapassando as fronteiras nacionais, o café auxiliou, também, na inserção do Brasil em um cenário econômico internacional. O então chamado Ciclo do Café chegou a nortear decisões políticas tomadas no século XX, dada sua importância para o crescimento da economia nacional.

Em 1932, o país alcançou um nível de superprodução, o que causou a proibição de novos plantios a fim de adequar a oferta à demanda. A produção de café foi responsável, também, pela diversidade cultural presente em nosso território até hoje. Isso porque, com a Lei Áurea, que foi assinada em 1888, a produção ficou carente de mão de obra sem os escravos e incentivou a vinda de imigrantes europeus, em sua maioria italianos e alemães.

Hoje, somos os maiores produtores e exportadores do café, além do segundo país que mais consome a bebida, perdendo apenas para os Estados Unidos. O café faz parte do dia a dia dos brasileiros e é a companhia perfeita, seja na mesa de café da manhã para unir a família, no trabalho para aumentar a produtividade  e até nos momentos de lazer.

Para a RS Café, o café é o responsável por nos ajudar a levar alegria e descontração para as empresas que contratam nossos serviços. Conheça a nossa maneira de levar o melhor da bebida até você.

Fontes: Revista Cafeicultura, Blog Villa Café